Vamos falar de House Music e spoken word?

Nas palavras de Nick Gordon Brown para o site Defected:

“Nenhum outro gênero musical tem um relacionamento tão inspirado quanto a House Music tem com a spoken word. Desde os primórdios do estilo, a cena abraçou contadores de histórias que tinham contos e pensamentos para compartilhar. O conceito ressoa com igual impacto no ambiente fervoroso dos clubs, onde é possível levar sentimentos de união e euforia a novos níveis; ou em seus fones de ouvido, onde house e spoken word formam o acompanhamento perfeito para te colocar à deriva, somente com a música e sua imaginação como companhias.”

Para comprovar sua tese – e seu amor – pela dupla inigualável formada por house e pela spoken word (performance em que letras de músicas, poemas ou histórias são faladas ao invés de cantadas), o autor oferece quase duas dezenas de ótimos exemplos.

Na sequência, portanto, você encontra uma fina seleção de faixas que vão desde os anos 80 até os dias atuais, da cena underground de house até nomes mais conhecidos – tudo envelopado por vozes poderosas, que contam histórias, poemas, ideias esparsas e convidam ouvintes desavisados a entrar na pista.

Willie Wonka – What Is House (Chicago, 1986)

Rhythm Controll My House (1987)

De acordo com a descrição do vídeo: “voz clássica e muito procurada de uma faixa de House de Chicago, com vocais de Chuck Roberts. Este é o lançamento original de seu famoso discurso no selo obscuro Catch a Beat.”

Eddie Amador – House Music (1997)

“Nem todo mundo entende House Music. É algo espiritual, algo do corpo, da alma”

Blaze – Do You Remember House (2002)

Kraze – The Party (1988)

Roland Clark – I Get Deep (2000)

Dino Lenny – The Magic Room (2016)

Superstars of Rock – Orange Sunshine (1995)

Marshall Jefferson: Mushrooms (1996)

“É 1996 e o legítimo mestre da house music em Chicago Marshall Jefferson se une à dupla alemã Chris Liebing e Andrew Wooden. Assunto: autoexplicativo. Resultado: estupendo”

Green Velvet – La La Land (2001)

“Fui eu que agitei a festa até o final, à espera do começo do after party. Estou indo para La La Land.”

Gemini – Swimmin with the Sharks (1999)

Induceve – Time to Begin (2004)

Luke Solomon – Light You Up (2017)

Moodymann – Jimmy D… Nickle (2014)

“Uma das figuras mais enigmáticas da música eletrônica é Kenny Dixon Jr, de Detroit, mais conhecido como Moodymann. Uma figura indescritível que inspira devoção entre seus fãs, em vez de dar entrevistas, ele constantemente deixa pistas em sua música sobre quais são suas influências e ideologias.”

Homework – I’m Into This (2010)

Oliver Dollar – Doin’ Ya Thang (2011)

Duke Dumont – Red Light Green Light (2019)

Baxter Dury, Étienne de Crécy, Delilah Holliday – Tais Toi (2018)

Dave + Sam – Til the World Blow Up (2019)

“Você deve ter percebido que Mike Dunn, pioneiro da House Music de Chicago, ainda não apareceu na lista, mas vamos consertar isso! Mike está de volta como orador convidado num lançamento de Dave + Sam, do selo Classic Music Company.”

A lista termina por aqui, mas convidamos você a compartilhar com a gente em nossas redes sociais outras faixas imperdíveis pra fãs de spoken word e, claro, de House Music.