Está marcado para a próxima segunda-feira, 13 de maio, o lançamento de mais um ranking de paradas musicais – segmento que, desde 1940, tem a Billboard como seu principal e mais prestigiado player.

Para a briga, vem aí o Rolling Stone Charts.

A empresa montou sua própria plataforma de charts como uma das apostas da Penske Media Corp, conglomerado de mídia que comprou e assumiu o controle da icônica marca de revista dois anos atrás.

De acordo com a Penske, o Rolling Stone Charts terá como diferencial atualizações diárias em duas de suas principais listas, transparência sobre as metologias de medições e aprofundamento em análises de dados de streaming.

O novo ranking chegará com classificações para 5 categorias dentro do mercado norte-americano. São elas:

  • Top 100 Singles (diário)
  • Top 200 Albums (diário)
  • Artist 500 (semanal), com os artistas com mais streaming
  • Trending 25 (semanal), com as faixas de ascensão mais rápida
  • Breakthrough 25 (semanal), com artistas estreantes nas paradas

Os dados fornecidos para o ambicioso projeto da Rolling Stone serão da Alpha Data, startup que está em operação desde 2016 apenas, mas cuja influência e boa reputação no meio musical tem escalado rapidamente.

A Billboard, para efeitos de comparação, opera com informações e dados chegando via contrato de exclusividade com a Nielsen SoundScan.

Ao que tudo indica, será mais uma importante vitrine para a qual a indústria musical dará atenção e foco, além de ser mais uma oportunidade de exposição para bandas e artistas.