Depois de um acordo com o governo e autoridades locais, o Ultra Music Festival fechou um contrato sem data limite, transferindo sua sede do Bayfront Park para o Virginia Key Beach Park. Segundo a organização, o novo espaço vai garantir que o festival tenha uma duração maior – até as 2 da manhã. Além disso, como a nova área de realização é bem maior que a anterior, é provável que se estenda também em número o público presente ou até mesmo a quantidade de palcos.

A produção do festival terá que pagar dois milhões de dólares, sendo que metade desse montante deve ser usado para ajudar na construção do primeiro Museu Afro-Americano da cidade — até meados do século XX, Virginia Key era um bairro majoritariamente negro. O contrato, porém, pode ser considerado de risco, já que, como destaca o Miami Herald, trata-se de uma licença revogável, o que significa que pode ser anulada cerca de um ano antes da edição seguinte.

Em comunicado oficial nas suas redes, os organizadores do Ultra mostraram-se empolgados, destacando que o novo local traz novas possibilidades: aumento do horário limite para 2h da manhã e um espaço maior, consequentemente podendo receber mais pessoas.

“Estamos muito animados em anunciar que a cidade de Miami aceitou realocar o Ultra Music Festival para a linda e histórica Virginia Key. A nova locação nos permitirá evoluir em uma casa nova e maior, criando uma experiência mais agradável para todos os frequentadores. Esperamos ansiosamente por um contrato de longo prazo, com benefícios mútuos com nossos parceiros da cidade de Miami e do Virginia Key Beach Park, enquanto celebramos a manutenção do Ultra em Miami”, diz o comunicado.

Confira a postagem oficial abaixo:

View this post on Instagram

ULTRA MUSIC FESTIVAL ANNOUNCES RELOCATION TO VIRGINIA KEY AS NEW HOME AGREEMENT REACHED WITH CITY OF MIAMI Ultra Music Festival has announced its indefinite new home ahead of the monumental 21st edition, the Historic Virginia Key Beach Park and Miami Marine Stadium Flex Park. The world-renowned and internationally acclaimed event provided the message below, in a long-awaited statement to its fans: ‘We are excited to announce that the City of Miami has agreed to a deal to relocate Ultra Music Festival to the beautiful and historic Virginia Key. The new venue will allow the festival to evolve into its new, larger home, ultimately creating a more enjoyable experience for all festival attendees. We look forward to a long-term and mutually beneficial relationship with our partners at the City of Miami and Historic Virginia Key Beach Park as we commemorate keeping Ultra in the City of Miami’. The new venue will permit an extended operating time until 2:00 A.M. and will provide the festival with an increased capacity. Attendees will also have vastly expanded space as compared to the former venue, Bayfront Park. Fans will also experience in-tandem staging at both the Historic Virginia Key Beach Park and Miami Marine Stadium Flex Park, creating a wholly unique single event space. Due to the cultural and historic significance of Historic Virginia Key Beach Park and given the unique environmental considerations associated with the park, Ultra Music Festival intends to take extraordinarily great care in its production and remediation approaches. Ultra understands that staging an event at Virginia Key means becoming the entrusted stewards of the environmental and historic elements of Historic Virginia Key Beach Park. Additionally the partnership will clear a path to accessing approximately $20 million that has been earmarked to build Miami-Dade County’s first African American Museum. Ultra Music Festival looks forward to hosting fans from over 100 countries to close out Miami Music Week March 29-31, 2019. Tickets are ON SALE NOW

A post shared by Ultra Music Festival (@ultra) on

O UMF saiu do Bayfront Park em parte por causa de protestos da vizinhança pelo barulho e impacto no tráfego da cidade. Antes de ser aceito em Virginia Key, moradores do bairro já manifestaram descontentamento, o que significa que o Ultra já enfrenta resistência antes mesmo de estrear sua nova casa. Há considerável preocupação com o impacto ambiental que o festival possa causar à região.

Durante a sessão na Câmara, “os comissários também ouviram manifestações dos ativistas ambientais, que se preocupam que o som alto prejudique a vida selvagem e os animais de pesquisa em Virginia Key”, como explica a matéria do Miami Herald. A produção do Ultra promete bolar uma estratégia para minimizar tanto o impacto ambiental quanto o impacto no trânsito da região. O voto de Ken Russell — o único comissário a votar contra a licença — foi justificado justamente por não sentir firmeza nessa promessa.