Se você nunca ficou muito feliz com a mensagem “o YouTube Music não está disponível na sua região” no site do serviço, saiba que nesta terça-feira (25) desembarcam aqui no Brasil tanto o YouTube Music (Premium) quanto o YouTube Premium, anteriormente conhecido como YouTube Red.

As principais vantagens de assinar os serviços pagos do YouTube incluem escutar músicas offline, em segundo plano e sem anúncios. Ambos os serviços, a partir de agora, ficam disponíveis em 22 países com a inclusão do Brasil.

O valor mensal da assinatura do YouTube Music é de R$ 16,90, tal qual o plano mais básico do Spotify. Já o YouTube Premium tem custo mensal de R$ 20,90, mas traz as seguintes vantagens:

  • Assistir vídeos sem anúncios;
  • Reproduzir vídeos em segundo plano;
  • Baixar vídeos para assistir offline;
  • Acesso ao YouTube Originals.

Em comparação direta, o YouTube Music permite que você também escute suas músicas sem anúncios, em segundo plano e offline, mas sem a última parte que inclui os vídeos. Neste caso, o YouTube Premium engloba todas as funcionalidades.

E qual a vantagem, então, de se assinar o YouTube Music ou YouTube Premium com tantas opções por aí? Diferente de serviços como Spotify, Deezer, Tidal e outros, o do YouTube acrescenta um leque com opções de singles, remixes, shows ao vivo, covers legais e “aquelas músicas difíceis de achar que você só encontra no YouTube”, como cita a própria companhia.

O serviço de músicas por streaming do YouTube também traz uma série de playlists, como aquelas populares que “seguem” o seu humor e novidades da música. A interface do aplicativo é diferente do que vemos no atual YouTube, embora as opções sejam claras.

Outra coisa: o YouTube Music também tem um sistema de recomendações “desenvolvido para você”. O YouTube destaca, entre outros, uma busca inteligente que deve encontrar “qualquer música, mesmo que você não lembre do nome”. Isso quer dizer, por exemplo, que você pode procurar por uma parte da letra da música e então o serviço tentará encontrá-la.

Mas é exatamente neste momento que você, assinante do Play Música, reflete: “eita, rapaz!”. Segundo a Google, nada muda no serviço e tudo continuará bonitinho como sempre. A empresa, inclusive, oferecerá acesso automático aos assinantes dele ao YouTube Music Premium.

Vídeos sem anúncios para geral

A novidade do YouTube Premium chegando ao Brasil pode empolgar quem nunca curtiu assistir vídeos na plataforma com os anúncios. Com a empresa também apostando em conteúdo original, a parte do YouTube Originals pode acabar sendo interessante. A empresa destaca séries como Cobra Kai, Impulse, F2 Finding Football e The Sidemen Show como algumas que podem interessar o público.

Na prática, é como se você estivesse usando o YouTube, normalmente, onde você encontrou Daniel Gavião cantando James Blunt e se encantou. A ideia, com a chegada do serviço, é fazer com que você assista esse vídeo sem anúncios ou offline, se optar por baixá-lo; ou escute a canção em segundo plano enquanto faz outra coisa.

A propósito, aqui vai um dado muito interessante do próprio YouTube: “9 dos 10 canais em termos de visualização no Brasil são dos dois gêneros [funk e sertanejo] e, juntos, eles representam 13% de todas as visualizações no país”.

Para quem ficou curioso em testar o novo serviço, é só acessar esta página do YouTube Premium. Ambos terão um período de avaliação gratuita de 1 mês, e ainda existem os planos familiares para até seis membros (maiores de 13 anos) aproveitarem dentro de uma única assinatura; os valores são de R$ 25,50/mês para o Music Premium e R$ 31,90/mês para o YouTube Premium.

O YouTube Music também tem uma versão web com player funcional para quem não quiser usar o aplicativo. Ainda em tempo, o download do YouTube Music pode ser feito na App Store e Google Play.

Se por acaso você tentou acessar e utilizar o YouTube Music Premium ou YouTube Premium já agora, saiba que eles só estarão disponíveis para todos a partir das 13h00 de hoje.